A Fundação
Os Arquitectos
A Documentação
Património Edificado
Investigação
Edições
Conferências
Colóquios
Exposições
Cursos
Visitas Guiadas
Viagens Culturais
Outras iniciativas
Gravações vídeo
Podcasts
Newsletter
Contactos
Loja
Destaques
Carrinho de Compras
Arquivo digital
Catálogo bibliográfico
facebook
facebook

A Documentação

 

José Marques da Silva, L’entrée d’un Musée-Bibliothèque, 1892.
[trabalho académico Atelier Laloux], 54,5x95,5 cm,
Tinta-da-china e aguarela sobre papel.

 

Todos os acervos documentais na posse ou à guarda da FIMS são geridos pelo Serviço de Documentação e Informação Arquitectónica e Artística (SDIA) e podem ser consultados mediante marcação prévia.


O Sistema de Informação é uma totalidade formada por informação registada num qualquer suporte (documento), produzida por uma diversidade de actores e recebida de uma multiplicidade de proveniências, o que significa que livros, revistas, cartas, memórias, relatórios, projectos, processos de obras, desenhos, pinturas, esculturas, móveis, gessos, etc. são documentos muito díspares entre si, mas que possuem a uni-los alguns denominadores comuns - pertenceram ou foram produzidos por determinadas pessoas de uma família, sendo por elas usados nos respectivos contextos em que decorreu a sua vida. E esta diversidade documental unificada pelo contexto familiar e a acção de seus membros/actores insere-se perfeitamente na unidade sistémica que a envolve e lhe confere pleno sentido.


A estrutura dos Sistemas de Informação da Fundação Marques da Silva (FIMS) disponíveis para consulta, é dupla: pessoal e familiar. Significa isto que documentos e objectos produzidos e acumulados por uma pessoa isolada ou por uma Família, composta ao longo de gerações por vários membros ligados entre si, podem ser acedidos, independentemente de uma pesquisa selectiva documento a documento ou objecto a objecto mediante a catalogação respectiva, percorrendo o Quadro Orgânico-Funcional (QOF). Este quadro no caso de uma Família está estruturado em gerações e dentro destas por casal principal e irmãos de um dos cônjuges, sendo a documentação e objectos distribuídos de acordo com a identificação da sua pertença. Para cada pessoa, documentos e objectos aparecem distribuídos pelas principais fases orgânicas de vida: infância (até 12/14 anos); adolescência e juventude (14/24 anos); e adultez (25 anos em diante).


Informação bibliográfica, arquivística e museológica está sustentada em bases de dados específicas mas interconectadas no que respeita à pesquisa que é possível fazer nelas porque o QOF, por exemplo, da Família Marques da Silva Moreira da Silva está presente nas três Bases, sendo assim possível pesquisar as publicações, os documentos vários e os artefactos tridimensionais que lhe pertenceram ao longo da vida.



Consultar regulamento SDIA
Consultar tabela de preços
Consultar formulários de utilizador
 






© fundação instituto arquitecto josé marques da silva / uporto / design: studio andrew howard / programação: webprodz